Coisas que tenho que fazer no Japão: Aokigahara

segunda-feira, janeiro 30, 2012

Estava, hora ocupada, hora desanimada demais pra postar (continuo, inclusive). Vários probleminhas surgiram esse mês, estou tentando solucioná-los aos poucos. Um deles era a minha situação com a Justiça Eleitoral, precisava dos comprovantes de votação da última eleição, e bem, é claro que eu já perdi isso há milênios atrás; Também tinha que cadastrar meu título de eleitor e regularizar meu cpf (graças ao maldito que roubou minha carteira ano passado) e por fim agendar um horário na policia militar e finalmente renovar meu passaporte =D Mas burocracias a parte e já que fiquei um bom tempo sem postar aí vai mais uma das coisas que eu queria fazer quando chegar ao Japão: Uma viagem à Aokigahara!

Bem, vamos nos situar. O Japão possui uma história um tanto sangrenta, desde guerras civis, por posse de terra, entre clãs, invasão do ocidente até a Segunda Guerra Mundial. É da cultura japonesa também "tirar vidas", especialmente a própria, por conta da honra e até hoje o Japão é um dos primeiros em taxa de suicídios no mundo. Além disso, as religiões budismo e shintoísmo procuram sempre manter uma ligação entre os vivos e os mortos. Essas características criam uma atmosfera propícia para se ter experiências, eu diria, paranormais. A naturalidade com que a morte está presente no cotidiano e na história desse país explica o porque desse povo acreditar e temer várias histórias que aqui não passam de lendas urbanas.


E se tem um lugar que realmente inspira medo no Japão, esse deve ser Aokigahara, a floresta do suicídio. A população evita o lugar quando possível e tem medo de prosseguir nas trilhas que não são normalmente utilizadas. Isso acontece porque Aokigahara é o lugar onde acontecem mais suicídios no Japão, e o segundo lugar do mundo. "O Manual Completo do Suicídio" de Wataru Shigeru continha centenas de jeitos de tirar a própria vida e indicava que a morte por enforcamento deveria ocorrer em Aokigahara. A pressão imposta pela sociedade, sobre os jovens estudantes, sobre os adultos empregados e desempregados, leva aquele que "fracassa" ou não atende às expectativas à depressão, se sentem um fardo não apenas para a família, mas para o país inteiro. Aokigahara é portanto um lugar procurado por pessoas assim.

Um documentário de poucos minutos mostra um pouco da floresta e das trilhas. O "guia" é o geólogo Azusa Hayano, um senhor um tanto simpático que se mostra muito preocupado com a floresta, com as pessoas que vão parar lá e com o futuro do seu país.



You Might Also Like

4 comments

  1. nossa Paula esse lugar só de chegar perto deve dar calafrio ><
    acho que eu não conseguiria ir á Aokigahara,ia passar varias coisas na minha cabeça e pensamentos aaah ><
    nossa não sabia que tinha toda essa burocracia pra tirar o passaporte.Esses comprovantes nem eu tenho mais,acho que perdi no mesmo dia :s
    kissuuuu Ja ne

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu não sabia desse lugar! Sério, se você tivesse postado antes, eu poderia até fazer um conto sobre isso porque fui convidada recentemente para participar de uma antologia de contos de terror japonês. Pesquisei diversas lendas urbanas e mitologia japonesa para escrever meu conto, mas não acabei topando com Aokigahara. E sinceramente, eu também teria muita curiosidade de conhecer esse lugar porque adoro lugares sombrios e macabros haha
    Estou adorando esses posts sobre o Japão, adoraria que você mostrasse mais curiosidades. E quando estiver lá, também! :D

    ResponderExcluir
  3. Voltei aqui para avisar que te indiquei a um meme :D Espero que goste! http://spleen-juice.blogspot.com/2012/02/tag-11-perguntas.html

    ResponderExcluir
  4. OMG! VOCÊ ME DEIXOU COM UMA SUPER CURIOSIDADE. Preciso anotar isso para quando visitar lá também. Adorei as postagens, as curiosidades. É realmente incrível.

    Só que não achei a barrinha de seguidores, nem a navbar então não consigo seguir... D:

    Enfim,
    xoxo!

    Fleurs en Papier

    ResponderExcluir

Subscribe