nihon ni ikitai!!!!

quinta-feira, setembro 29, 2011

Olá a todos! Nem sei como me desculpar àqueles que já vieram aqui procurando alguma novidade. Eu realmente queria postar antes, tinha assunto e simplesmente não tive tempo de planejar nada decente. Mas aqui estou, antes tarde do que nunca.

A minha ausência se deve a uma boa causa. Esse mês dei início ao meu processo de seleção para o intercâmbio para o Japão. A UFJF possui convênio com diversas faculdades do mundo e uma delas é a Kanda University of International Studies. O curso que os intercambistas podem cursar por lá é o Japanese Language and Culture Program, ou seja, mesmo eu fazendo Artes e Design posso/devo cursar essa matéria por lá. Bem a primeira etapa do processo consiste na inscrição, avaliação de currículo e carta de motivação. E como essa primeira etapa me deu dor de cabeça. Existem vários critérios a serem obedecidos e uma série de impedimentos que dificultam ainda mais a inscrição. O primeiro deles é ter "ter concluído,  pelo menos, 30% dos créditos obrigatórios em seu curso de graduação e não mais que 70% dos créditos totais do curso". A contagem dos pontos de currículo também é um tanto tensa. São no máximo 40 pontos nesse quesito, e mínimo de 7.

a) Monitoria,  estágio  (apenas  estágios  curriculares  não-obrigatórios) treinamento  profissional  ou  participação  em  projeto  de  extensão:    1  ponto  para  cada  semestre acadêmico
b) Iniciação científica: 2 pontos para cada semestre acadêmico;
c) Apresentação de trabalhos acadêmicos/científicos em congressos e simpósios como apresentador principal: 3 pontos para cada
apresentação;
d - Publicação de  artigos  científicos/acadêmicos em  revistas  indexadas  de  acordo  com  a base  internacional  de divulgação
científica  ISI-Web of Knowledge  como primeiro auto r: 8 ponto s para cada publicação;  
e - Publicação de  artigos  científicos/acadêmicos em  revistas  indexadas  de  acordo  com  a b ase  internacional  de divulgação
científica  ISI-Web of Knowledge  como co-autor: 6 pontos para cada publicação;
f - Publicação de artigos científicos/acadêmicos em revistas não indexadas de acordo com a base internacional de divulgação
científica   ISI-Web  of  Knowledg e   como  autor  principal  (não  inclui  publicações  em  anais  de congressos, simpósios etc.): 3
pontos p ara cada publicação;
g - Publicação de artigos de divulgação co mo autor principal: 2  pontos para cada publicação;
h - Participação em eventos acadêmicos/científicos: 1 ponto para freqüência em cada evento (máximo 5 pontos). Devem  ser anexados  ao  currículo  um  máximo   de  05  (cinco)  certificados  comprobatórios  deste  item.  O candidato  que anexar mais de  cinco destes certificados terá todos eles desconsiderados; 
 i - Outras  atividades  ligadas  à  Universidade  ou  à  área  de  estudos  do  candidato  (máximo  5  pontos,  atribuídos conforme critério da Comissão de Seleção).

Bem, considerando que estou no quarto período é meio improvável que eu tenha alguma publicação de artigo científico. Tenho várias participações em eventos acadêmicos, mas posso colocar no máximo 5 certificados. Tentei, erm... Duas provas de monitoria e falhei na entrevista das duas. Para não ser eliminada corri atrás desesperadamente dos dois pontos que me faltavam. Larguei duas matérias obrigatórias para entrar em projetos do Instituto de Artes que pudessem acrescentar pontos ao meu currículo, atazanei os professores atrás de suas assinaturas. Enfim, foi um desespero só, tudo isso em duas semanas.

Nesse meio tempo tive que escrever também minha carta de motivação. No início me pareceu bem difícil justificar a minha vontade de ir pra lá, afinal só o fato de querer estar lá por gostar da cultura e bla bla bla não é o suficiente.  Uma universidade não vai pagar para os seus estudantes simplesmente irem vadiar em outro país (apesar disso acontecer também). Espera-se que o aluno renda no país, represente a instituição e volte pra cá pronto para produzir. E eu? Que sou da Artes e nem ao menos um curso voltado pra artes vou fazer lá? Precisava de uma boa desculpa né? Refletindo um pouco mais sobre o que eu quero pro meu futuro acabei encontrando respostas bem convenientes e sobretudo verdadeiras. Consegui conciliar, pelo menos eu acho, minhas metas profissionais com um desejo pessoal, que é conhecer o Japão. Espero que a banca examinadora perceba isso também!!!

Foram duas ou três semanas extremamente corridas e cheias de preocupação. Extravasei meu estresse sobre os meus amigos, com certeza, andei fechada e deixei bastante coisa de lado para conseguir resolver tudo a tempo. E agora nessa semana mais calma, eu lembro que essa é a apenas uma parte da primeira etapa X) Preciso passar por entrevistas, checarão meu histórico acadêmico e meu currículo novamente, fora os outros candidatos que estão concorrendo a bolsa junto comigo. Enfim, espero que tudo corra de maneira mais tranquila daqui pra frente, torçam por mim! ^^ Beijos!



informações tiradas o edital de seleção do CRI

You Might Also Like

4 comments

  1. Paula querida!
    Imagino como você deve estar suuuper pilhada....pude ver isso no seu rosto terça-feira...
    Mas fique tranquila e estou na torcida para que tudo de certo!
    Espero que vc esteja no Japão ano que vem e me envie muitas coisas fofas de lá!!AHUAHuahAUahUAHuaHAUahUAHuahU
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Caraca...
    Eu ficaria completamente doida com uma correria dessas o_o
    Odeio essa burocracia que existe na faculdade e em outros lugares...O povo adora complicar a vida da gente.
    Mas,que dê tudo certo e vc consiga ir pra lá!Mas eu vou morrer de saudades...fato =(

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ir ao Nihon tb e estou olhando algumas bolsas de estudo, mas para pós-graduação ou mestrado! Vi que é bem complexa a avaliação, mas seria um sonho poder estudar em um lugar como o Japão!!! ^^
    Boa sorte e espero que dê tudo certo por aí! Beijos!!! =****

    ResponderExcluir
  4. Ah, espero que você consiga! *-* Tenho o mesmo sonho que você e espero um dia consegui realizá-lo :D

    ResponderExcluir

Subscribe