Horas...

by - domingo, outubro 25, 2009

Existem horas que nossa cama parece muito mais atraente do que deveria ser. Aquelas horas em que sol entra pela janela e você se lembra de como é difícil acordar. Existem, também, horas em que recostar-se no travesseiro não é o suficiente. Aquelas horas em que a noite em claro é seu abrigo e o sonho, seu algoz. E a única coisa na qual consigo pensar é: "O que eu fiz pra que tudo desse errado?". Porque se deito não quero acordar, e quando acordada não quero dormir...
Existem horas que todas as barras de chocolate parecem não o ser suficiente. Outras em que nem nos lembramos de comer. Não me pergunto mais nada, cansei de perguntas sem respostas. Porque se antes eu comia por prazer, hoje só como pra me manter viva, respirando.
Existem horas que juramos nunca esquecermos; horas que pedimos com todas as forças que fossem eternas. E por que será que depois de nos sacrificarmos tanto, nos sacrificamos ainda mais tentando enterrá-las?
Mas todas essas horas são passageiras. Nada é infindável; nem as noites em claro, nem os dias no escuro. Por fim existem aquelas horas em que cansamos da melancolia, da rudeza. Horas em que dormimos sem medo de sonhar e acordamos sem medo de viver. De amar.


You May Also Like

1 comments